Deveres do Anfitrião à Mesa com Etiqueta

Vasco Ribeiro - a Hora da Etiqueta
  • Delinear e planear o jantar com o máximo detalhe (excelente conhecimento real da unidade hoteleira e tipo de serviço efetuado);
  • Não efetuar o pagamento da conta à frente dos comensais, pois não é elegante;
  • Confirmar in loco, sem convivas, a mesa do restaurante e atestar que está tudo conforme o solicitado;
  • Se a pessoa em questão estiver atrasada, deve aguardar, não deve sentar-se à mesa;
  • Sentar os convidados antes do próprio se sentar, por uma questão de princípio e boas maneiras;
  • Oferecer um aperitivo ao convidado mesmo que não lhe apeteça, fica bem, é um exemplo de cortesia;
  • Antes de escolher (à la carte), estabeleça uma conversa, sobre a atualidade, de aproximadamente 10 minutos;
  • Não contestar ou reclamar com o garçon à frente dos convivas;
  • Tratando-se de negócios, o almoço é a refeição que mais se adequa;
  • Quando o propósito direto do almoço não seja negócios, eventuais assuntos de negócios apenas são abordados após a refeição terminar, para não correr o risco do jantar se tornar menos afável e cortês;
  • Usar o guardanapo de pano desdobrado sobre o colo, protegendo-o, evitando quaisquer nódoas no vestuário;
  • No final da refeição, o guardanapo deve ser colocado sobre a mesa à direita do prato, caso o mesmo seja retirado com a mão direita, pois se o guardanapo for retirado com a mão esquerda, deve então este ser colocado à esquerda do prato na mesa, e em ambos os casos o guardanapo deve ficar sempre desdobrado. No entanto, se tiver, por uma razão muito especial, de se levantar ou para ir a um buffet depois de ter comido a entrada, deve deixar o guardanapo sobre a sua cadeira e não desdobrado na mesa;
  • Levar os talheres à boca e não baixar a boca até à comida, e comer de boca fechada sem fazer ruído a mastigar a comida e, ainda, não falar de boca cheia;
  • A boca deve ser limpa antes de se degustar o vinho;
  • Levantar o copo para beber qualquer que seja a bebida ao nível da boca sem que haja inclinação;
  • Nunca encher o copo na sua totalidade, apenas deve a porção da bebida ocupar entre um terço a metade do copo;
  • É proibido bater com os talheres no prato enquanto se aguarda pela comida;
  • Manusear os talheres corretamente, não brincando com eles e demais peças presentes à volta na mesa;
  • O pão nunca deve ser cortado à mesa com uma faca, pois come-se partido à mão, em pequenas porções, e não se molha o pão no molho, a menos que seja uma prática por todos aceite à mesa durante a refeição, sobretudo quando o molho é especial, e deve fazer-se de uma forma discreta;
  • Nunca se deve encher o prato em demasia;
  • Quando, no decorrer da refeição, se coloca uma nódoa no vestuário, acidentalmente, tentar disfarçar com naturalidade o sucedido é a postura mais correta, quando é o convidado ou hóspede o causador desta situação em si próprio, quando é este que a provoca sem intenção, deve apressar-se a pedir desculpa pelo descuido que cometeu e deve solicitar de imediato uma guardanapo de pano e água quente ou o tira-nódoas para remediar a nódoa;
  • À mesa nunca se deve virar o prato para se ver a marca do mesmo, quanto muito, por uma questão de curiosidade, pergunta-se de forma subtil;
  • Beber e comer com moderação e pausadamente, nada mais é desagradável do que ultrapassar os limites ditos normais e aceitáveis;
  • Evitar falar enquanto estiver com a boca cheia, ou mastigar com a boca aberta e mastigar sem fazer ruídos;
  • Não utilizar palitos para palitar os dentes, enquanto estiver à mesa, pois para além do gesto feio revela falta de educação; caso haja essa expressa necessidade, deve-se ir à casa de banho para resolver qualquer incidente de pedaços de alimentos alojados nos dentes, com um maior à-vontade, não devendo comunicar aos restantes convidas o porquê e deve fazê-lo tão breve quanto lhe for possível;
  • Apoiar os antebraços na mesa e nunca os cotovelos;
  • Sentar-se com o tronco na posição vertical, direita, próximo da mesa, de costas encostadas à cadeira, com os pés pousados no chão sem que estejam apoiados nas travessas da cadeira (quando existem), e não deve nunca afastar a cadeira para trás para cruzar as pernas ou balançar a cadeira;
  • Não se distender nem sequer espreguiçar na cadeira, pois demonstra uma postura e conduta descuidadas;
  • Não utilizar o telemóvel no decorrer do jantar, pois não é o momento adequado, não se está à mesa com uma ou mais pessoas para depois se estar à conversa com outra. Apenas se admite por motivos de extrema importância, e neste caso, avisa-se previamente o convidado desta necessidade. E atender uma chamada pressupõe-se que a mesma seja realizada tão breve quanto possível e, após terminar, deve o convidado pedir desculpa pelo sucedido;
  • Ao terminar a refeição, deve deixar a cadeira conforme a mesma ficar quando se levanta, isto é, desordenada, e não colocada junto à mesa;
  • Ser a última pessoa a levantar-se e a abandonar a mesa;
  • Acompanhar o convidado à porta quando este sair para ir embora;
  • Ser o último a partir no carro após sair do restaurante do hotel.